sexta-feira, 23 de março de 2012

Vamos arrotar e derrotar!

As meninas estão oficialmente com refluxo. Fizemos uma ecografia e ficou comprovado que elas têm refluxo moderado. É um saco, devo dizer, acho terrível os bebês terem que sofrer justamente no melhor momento para eles que é o ato de mamar, mas estamos seguindo em frente e dando um passo de cada vez. O exame é bem simples, mas elas tiveram que ficar 24 horas sem o remédio e isso foi sofrível.

Na clínica, encontrei com outra mãe na sala de espera que amamentava o filho de quatro meses enquanto eu também dava de mamar para Maria, que seria a próxima. Ela tinha os olhos cansados, talvez como os meus, e me contou que o filho de quatro meses tinha refluxo desde que nasceu. "Ele chora muito, elas choram muito?". Eu disse que não, "choram um pouco", e quase me senti culpada. Queria ser solidária com ela, dar um abraço, aquela coisa de "eu sei o que você está passando, de todos os medos, etc". Ela já tinha ido em três pediatras e também deu para o bebê a receita clássica dos médicos para o refluxo: motilium e label. Não deu tempo de conversar mais. Não sei qual tinha sido o resultado do exame dele, mas me senti menos sozinha no mundo.

Passamos por uma montanha russa de emoções nestes últimos dias, mas como poderia ser diferente? No dia do exame, elas ficaram muito incomodadas, acho que pela falta do remédio o dia inteiro, e ficamos com elas de nove da noite até as duas e meia da manhã acordadas. Elas choraram, fizeram coco, tomaram banho, mamaram, choraram e choraram, até dormir. No meio de tudo, a gente cantou, embalou, rezou, chorou junto, até passar.

IMG_7317
Eu e Bebella durante o processo de arrotar

Agora, elas estão melhorando. Em alguns momentos mamam bem, em outros não. Quando não dá para mamar no peito, dou o complemento na mamadeira que é mais fácil pra elas. Depois é uma rotina de embalar e colocar para arrotar que pode durar até uma hora. De vez em quando, vem aquele choro, a gente sente quando o leite volta e incomoda, mas o jeito é lidar com a situação. Dar o remédio e o conforto do colo quando elas precisam. Não quero ficar sofrendo por antecipação ou remoendo o que está acontecendo. Estamos focando na solução e na espera dos três meses para ver se melhora o funcionamento digestivo. Às vezes bate o desespero, mas tento manter o pensamento postivo, esquecer um pouco disso e tentar brincar, passear, manter uma rotina com as duas. Também estou tentando tratar com um remédio homeopático. É dificil porque são dois bebês, mas o nível do refluxo podia ser pior. E vamos seguindo em frente!

IMG_7368
Isabella e Maria brincando no berço, sempre

8 comentários:

  1. Lindinhas demais! Graças a Deus vcs ja sabem com certeza que é refluxo. Agora é so focar realmente no que pode ajuda-las a se livrar desse incomodo. Coloca as gatinhas pra arrotar bastantão, diga pra elas q mocinhas tbm podem!! rsrs Beijo

    ResponderExcluir
  2. Pat,o marquinhos teve refluxo,era terrivel nao tinha muito o que fazer,nao podia mamar muito ,porque voltava,nao colocava para arrotar pois ao inves de arrotar ele vomitava literalmente.quando começou a introduçao de comida ai sim piorou tudo pois ele nao suportava nada acido,eu nao sabia e nenhum medico disse,frutas so cozida,sucos de laranja era mortal,danone nem pensar,aos poucos eu fui descobrindo o que ele podia comer,isso durou muitos anos limpei muito vomito,chorei,desesperei,mas tudo passou hoje ele esta na adolescencia ja nao tem mais nada.bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa, elas estão cada vez mais a cara do Marco :)

    ResponderExcluir
  4. Isso eh horrivel,meu baby ta c 6 meses e ainda tem q tomar peridal senão ja viu ne..chora tudo ta ruim coitados ne faço de tudo p ele arrotar e o gu nao arrota e dificil qndo arrota..bom tua menininhas estao lindinhas...beijokas se cuidem...

    ResponderExcluir
  5. taty, as meninas estão lindas!
    parabéns pelo bom trabalho e força nessas dificuldades todas! bjos, dani (tijolinho)

    ResponderExcluir
  6. Acompanho sempre seu Blog,é lindo parabéns!!!
    Olha meu menino já está com 1 ano e 3 meses, quando era pequeninho, sempre q mamava chorava, fomos em uns 10 pediatras, todos achavam q era cólica, e uma homeopata disse que era refluxo, me passou um monte de remédios que só pioraram ou não surtiram efeito. Vivia preocupada e a cada mamada era aquele sofrimento. Sabe resolvi deixar de lado tudo, os remédios( que não funcionavam e comecei a viver o prazer de tentar ajudar ele com carinho e atenção. Foi incrível, funcionouuuu!! Comecei a amamentar ele meio em pé, sabe o corpinho dele mais inclinado, não deitado assim facilitava a descida do leite, pois é comum eles terem azia mesmoo, é tudo novo né! Ajudou muito, algumas vezes quando naum adiantava dava mama em pé e ele todo reto, ele mamava q era uma beleza arrotava e ficava felizzz. Foi a unica coisa que funcionou realmente, pq imagina só se com o leite q é superrr saudável eles tem esse problema de azia, quem dirá com remédios?
    Olha vc esta de parabéns ta tranquila quanto a tudo, uma SUPERRRRR MÃEEEEE!!
    E pode ter certeza, jaja isso passa. Uma coisa eu aprendi dos desesperos de ser mãe, tudo é fase e passa, então é curtirrrrr cada segundinho com essas preciosidades que Deus nos deu, pq olha o meuuu ja ta grandão e até vai duas vezes na semana para escolinha!! Beijãooo e Felicidadesss

    ResponderExcluir
  7. O Heitor também sofreu um bocado com refluxo - e a primeira crise que ele teve foi aos oito dias de vida!!!! Chorávamos ele no meu colo e eu olhando para o colo da minha mãe. Parece insuportável enquanto está durando. E é! Mas passa, Tati, tenha paciência e continue a cuidar lindamente das suas fofuras. Ah, e se elas não responderem bem ao famoso Motilium, há opções. O Heitor precisou tomar outro remedinho e se deu melhor com ele. E já faz uns bons meses que ele não toma nada para refluxo e não sente nenhum incômodo. Beijos e força!
    Ass: Cibelle

    ResponderExcluir